Uma linda homenagem para Charles Aznavour (22/5/1924 – 01/10/2018)

Hier Encore (letra traduzida)

Ainda ontem, eu tinha vinte anos
Acariciava o tempo e brincava com a vida
Como se brinca com o amor
E vivia à noite
Sem contar com meus dias, que fugiam no tempo
Fiz tantos projetos que ficaram no ar
Alimentei tantas esperanças que bateram asas
Que continuo perdido, sem saber aonde ir
Com os olhos procurando o céu, mas com o coração enterrado

Ainda ontem, eu tinha vinte anos
Desperdiçava o tempo, acreditando detê-lo
E, para retê-lo, e até ultrapassá-lo
Só fiz correr e perdi o fôlego
Ignorando o passado, conjugando no futuro
Começava qualquer conversa por: Eu
E dava minha opinião, que pensava ser a melhor
Para criticar o mundo com desenvoltura

Ainda ontem, eu tinha vinte anos
Mas perdi meu tempo a cometer loucuras
Que não deixam, no fundo, nada de realmente concreto
Além de algumas rugas na testa e medo do tédio
Pois meus amores morreram antes de existir
Meus amigos partiram e não mais voltarão
Por culpa minha, criei o vazio à minha volta
E desperdicei a vida e meus anos de juventude
Do melhor e do pior, descartando o melhor
Imobilizei meus sorrisos e congelei meu pranto
Onde estão agora, agora, meus vinte anos?

Sobre joaoantoniofilho

João Antonio da Silva Filho é Mestre em Filosofia do Direito pala PUC - SP. É autor dos livros "A Democracia e a Democracia em Norberto Bobbio", "A Era do Direito Positivo" e "O Sujeito Oculto do Crime - Reflexões Sobre a Teoria do Dominio do Fato", publicados pela editora Verbatin. Advogado, foi vereador da capital por três mandatos consecutivos e deputado estadual por São Paulo. João Antonio nasceu em São João do Paraiso - norte de Minas Gerais. Atualmente é conselheiro do Tribunal de Contas do municipio de São Paulo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.