Secretário Roberto Alvim: quem escolheu sabia quem ele era

Fogo nos fascistas – música de Chico César. Assista o vídeo e leia o texto abaixo.

Roberto Alvim, indicado por Bolsonaro para a Secretaria de Cultura, divulgou vídeo nesta quinta feira 16/01 anunciando o Prêmio Nacional de das Artes – programa de incentivo à cultura do governo federal. Mas o que mais provocou a atenção dos brasileiros foi que no vídeo, o secretário copiou trechos completos de discurso do responsável pela propaganda nazista Joseph Goebbels.

Veja abaixo o que disse o secretário Alvim:

A arte brasileira da próxima década será heroica e será nacional. Será dotada de grande capacidade de envolvimento emocional e será igualmente imperativa, posto que profundamente vinculada às aspirações urgentes de nosso povo, ou então não será nada”.

Agora leia o que disse o ministro de cultura e comunicação de Hitler em um pronunciamento para diretores de teatro, segundo o livro “Goebbels: a Biography”, de Peter Longerich”:

A arte alemã da próxima década será heroica, será ferreamente romântica, será objetiva e livre de sentimentalismo, será nacional com grande páthos e igualmente imperativa e vinculante, ou então não será nada”.

Não é possível continuar, como diz na gíria, “passando o pano”. Atitude nazistas têm de ser combatida exemplarmente. A humanidade não pode tolerar comportamentos que afronta a dignidade humana.

Nota: pressionado, Bolsonaro demitiu o secretário Roberto Alvim do cargo nesta sexta-feira 17/01.

Sobre joaoantoniofilho

João Antonio da Silva Filho é Mestre em Filosofia do Direito pala PUC - SP. É autor dos livros "A Democracia e a Democracia em Norberto Bobbio", "A Era do Direito Positivo" e "O Sujeito Oculto do Crime - Reflexões Sobre a Teoria do Dominio do Fato", publicados pela editora Verbatin. Advogado, foi vereador da capital por três mandatos consecutivos e deputado estadual por São Paulo. João Antonio nasceu em São João do Paraiso - norte de Minas Gerais. Atualmente é conselheiro do Tribunal de Contas do municipio de São Paulo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.