Entenda o pensamento de Florestan Fernandes

Biografia de Florestan Fernandes

Por Dilva Frazão

Florestan Fernandes (1920-1995) foi um político, sociólogo e ensaísta brasileiro, considerado o fundador da Sociologia Crítica no Brasil. Foi deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores.

Florestan Fernandes nasceu em São Paulo, no dia 22 de julho de 1920. Filho único da imigrante portuguesa Maria Fernandes, não chegou a conhecer o seu pai. Foi criado por sua madrinha Hermínia Bresser de Lima, que lhe despertou o interesse pelos estudos.

Viveu entre os dois mundos, o da casa da madrinha e os cortiços da cidade. Abandonou os estudos no terceiro ano do primeiro grau e para ajudar a mãe começou a trabalhar como engraxate. Mais tarde, trabalhou em uma padaria e em um restaurante.

Após completar 17 anos, foi incentivado a retornar aos estudos. Matriculou-se em um curso específico e estudou entre 1938 e 1940 o equivalente à sete anos de estudos

Formação

Em 1941, Florestan Fernandes ingressou na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), bacharelando-se em Ciências Sociais em 1943, completando a licenciatura no ano seguinte.

Ainda em 1943, em plena ditadura do Estado Novo, Florestan começou a colaborar com os jornais, O Estado de S. Paulo e a Folha da Manhã, onde conheceu Hermínio Sacchetta, que o levou para o Partido Socialista Revolucionário (PSR).

Entre 1944 e 1946, Florestan cursou pós-graduação em Sociologia e antropologia na Escola Livre de Sociologia e Política. A partir de 1945 atuou como pesquisador e professor assistente de Fernando de Azevedo na cadeira de Sociologia II.

Em 1947, Florestan obteve o título de mestre em Ciências Sociais na Escola Livre, com a dissertação “A Organização Social dos Tupinambá”. Baseado no relato dos cronistas seiscentistas ele reconstruiu a realidade social dos índios tupis-guaranis, habitantes de uma grande parte do litoral brasileiro na época dos descobrimentos, mas exterminados desde o final do século XVI. O trabalho recebeu o Prêmio Fábio Prado em 1948 e foi consagrado como um clássico da etnologia brasileira.

Em 1951, obteve o título de doutor em Sociologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP, com a tese “A Função Social da Guerra da Sociedade Tupinambá”.

Durante a década de 50, tornou-se conhecido pela ardorosa participação na campanha a favor da escola pública.

Leia mais: https://www.ebiografia.com/florestan_fernandes/

Sobre joaoantoniofilho

João Antonio da Silva Filho é Mestre em Filosofia do Direito pala PUC - SP. É autor dos livros "A Democracia e a Democracia em Norberto Bobbio", "A Era do Direito Positivo" e "O Sujeito Oculto do Crime - Reflexões Sobre a Teoria do Dominio do Fato", publicados pela editora Verbatin. Advogado, foi vereador da capital por três mandatos consecutivos e deputado estadual por São Paulo. João Antonio nasceu em São João do Paraiso - norte de Minas Gerais. Atualmente é conselheiro do Tribunal de Contas do municipio de São Paulo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s