Tratado geral das grandezas do ínfimo – Manoel de Barros

A poesia está guardada nas palavras — é tudo que eu sei.


Meu fado é o de não saber quase tudo.


Sobre o nada eu tenho profundidades.


Não tenho conexões com a realidade.


Poderoso para mim não é aquele que descobre ouro.


Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias (do mundo e as nossas).


Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil.


Fiquei emocionado.


Sou fraco para elogio.

Manoel de Barros

Sobre joaoantoniofilho

João Antonio da Silva Filho é Mestre em Filosofia do Direito pala PUC - SP. É autor dos livros "A Democracia e a Democracia em Norberto Bobbio", "A Era do Direito Positivo" e "O Sujeito Oculto do Crime - Reflexões Sobre a Teoria do Dominio do Fato", publicados pela editora Verbatin. Advogado, foi vereador da capital por três mandatos consecutivos e deputado estadual por São Paulo. João Antonio nasceu em São João do Paraiso - norte de Minas Gerais. Atualmente é conselheiro do Tribunal de Contas do municipio de São Paulo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s