Chegou o Evangelicard, Super Trunfo da Fé para bloquear argumentos

Além de bloquear qualquer discussão com argumentos religiosos, o Evangelicard permite interpretar todas as passagens da Bíblia de forma livre, fora do contexto, para comprovar quaisquer teses.

Por Renato Terra

Cansado de viver numa sociedade em que a Constituição vale mais do que a Bíblia? Seus problemas acabaram! Chegou o Evangelicard!

Com a forma de uma carta de baralho, o Evangelicard pode ser jogado na mesa a qualquer momento, durante uma discussão, para bloquear os argumentos de seu interlocutor. É um Super Trunfo da Fé.

Importante: o cartão está disponível a crentes de qualquer religião, desde que eles distorçam os ensinamentos de amor, perdão e compaixão para criar regras severas que disseminem a força do ódio. Evangélicos que creem no comunismo de ajudar os pobres, no mimimi de “amar o próximo como a si mesmo” serão bloqueados.

Veja como é fácil usar o seu Evangelicard.

Famoso por realizar abortos na alta sociedade pernambucana, inclusive em amantes de deputados e senadores, o doutor Klaus Klux Knight jogou na mesa o seu Evangelicard para postar, nesta semana, o Salmo 139:16 nas redes sociais: “Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer um deles existir”.

Conhecido em Barra Mansa por ter traído a mulher e comprado 17 imóveis com dinheiro vivo, o professor Claudinho do Xecoxeco jogou seu Evangelicard para enquadrar seu cunhado ateu. “Aquele que habita o esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do Senhor: Ele é meu Deus, meu refúgio, minha fortaleza, e nele confiarei”, citou Xecoxeco, com o dedo esquerdo em riste e uma glock na mão direita.

Além de bloquear qualquer discussão com argumentos religiosos, o Evangelicard permite interpretar todas as passagens da Bíblia de forma livre, fora do contexto, para comprovar quaisquer teses.

A ideia lúdica de “plantação” pode ser convertida na ideia de que o dízimo é a mais poderosa das sementes. Também há interpretações possíveis que permitem castigar seus filhos com varas, ter porte de arma, lavar dinheiro, linchar gays, enviar ursas para aniquilar crianças que rirem de um homem careca e punir severamente quem cortar o cabelo ou fizer a barba.

Seu Evangelicard também está disponível nas funções crédito e débito. Você pode contribuir com 10% de suas compras para ajudar nossos pastores a voar mais perto dos céus com seus jatinhos de última geração. E, se ligar agora, ainda ganha uma caixa ungida de cloroquina.

Renato Terra é roteirista e autor de “Diário da Dilma”. Dirigiu o documentário “Uma Noite em 67”.

Publicado originalmente no jornal Folha de São Paulo. Acesse: https://www.folha.uol.com.br/

Sobre joaoantoniofilho

João Antonio da Silva Filho é Mestre em Filosofia do Direito pala PUC - SP. É autor dos livros "A Democracia e a Democracia em Norberto Bobbio", "A Era do Direito Positivo" e "O Sujeito Oculto do Crime - Reflexões Sobre a Teoria do Dominio do Fato", publicados pela editora Verbatin. Advogado, foi vereador da capital por três mandatos consecutivos e deputado estadual por São Paulo. João Antonio nasceu em São João do Paraiso - norte de Minas Gerais. Atualmente é conselheiro do Tribunal de Contas do municipio de São Paulo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s