Meretriz – por Mimila K Rocha

Nas ruas me apresento sem pudor…

Nada me detém, nada me consome, nada me enoja,

e eu fico na expectativa do próximo.

Não reparo a beleza, não vislumbro emoção nem mesmo me importo com inteligência…

O importante é o que ele vai deixar.

A vida não me concedeu o direito à livre escolha,

Tão pouco à paixão…

Troco aquilo que está sob mim, no meu controle: meu corpo.

Amor, ah! Sim! Amo a reciprocidade…

Recebo a medida da minha necessidade.

Aqueles que me condenam, se consideram autossuficientes ou são pequenos demais diante a imensidão do mundo.

Para uns submissão é poder, para outros ausência de dignidade…

Para mim é mera necessidade.

Pecado? Quem disse que lutar pela vida é um ato pecaminoso?

No meu amanhã a liberdade é prima irmã das condições materiais…

Quem – homens e mulheres – nunca deu… em troca de uma expectativa?

Viver é administrar probabilidades…

Eu sobrevivo.

Mimila K Rocha

Sobre joaoantoniofilho

João Antonio da Silva Filho é Mestre em Filosofia do Direito pala PUC - SP. É autor dos livros "A Democracia e a Democracia em Norberto Bobbio", "A Era do Direito Positivo" e "O Sujeito Oculto do Crime - Reflexões Sobre a Teoria do Dominio do Fato", publicados pela editora Verbatin. Advogado, foi vereador da capital por três mandatos consecutivos e deputado estadual por São Paulo. João Antonio nasceu em São João do Paraiso - norte de Minas Gerais. Atualmente é conselheiro do Tribunal de Contas do municipio de São Paulo.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s