Arquivo da categoria: Sem categoria

Poema Todas as cartas de amor são ridículas poema de Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)

Os poemas modernistas se revelam pela sua liberdade formal: estrofes e métrica irregulares, ausência de rimas, vocabulário próximo da linguagem coloquial, etc. A criatividade, em se tratando de versos amorosos, tem um singularidade. No caso do poema “Todas as cartas … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O juiz parcial que era viciado em condenar!

A suspeição do ex-Juiz Sérgio Moro recentemente foi julgada pelo STF, que acabou por ser favorável ao entendimento de que, de fato, houve parcialidade no julgamento dos processos envolvendo o ex-Presidente Lula, no âmbito da Operação Lava Jato, decisão que … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Pelo fim da política de paridade com os preços de importação de combustíveis

“A política de paridade com os valores de importação têm muitos inconvenientes. Os consumidores brasileiros pagam mais caro. Energia cara provoca inflação e faz a economia nacional perder a competitividade. Com preços elevados, a Petrobras perde mercado, suas refinarias ficam … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

HERANÇA DO MEU PAI – poema de Paulo Gabriel

Envelhecer aproxima do essencial: a gratuidade do amor no beijo amigo, uma tarde de sol na serra do Curral, A paixão por Dostoiévski. Manoel de Barros me olhando sorrateiro e o tempo dedicado à oração para aliviar o tédio. —————————- … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

MINHA ALMA ESTÁ EM BRISA – poema de Mário de Andrade

Este poema bonito é para aqueles que com o passar dos anos buscaram na racionalidade um significado para emoção. Leia com calma, você vai gostar. MINHA ALMA ESTÁ EM BRISA Mário de Andrade Contei meus anos e descobri que tenho … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

Bolsonaro e Guedes são feitos do mesmo material

“A liberdade, na visão dos considerados teóricos do neoliberalismo, se materializa na ordem da concorrência, e não no contrato social. Trata-se, portanto, de construir o mercado blindado das demandas democráticas e de redistribuição igualitária, “livre” de constrangimentos sobre o investimento … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O tempo dos senhores da morte – eles são numerosos e estão em muitas instituições brasileiras com a caneta na mão

“Reconhecer e participar das ações humanitárias que vêm mobilizando coletivos em todo o pais, de modo a assegurar a sobrevivência de amplas parcelas da população, pode ser um caminho. Proteger, fortalecer, cobrar de nossas instituições que cumpram seu papel de … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Concerto da Orquestra Juvenil da Bahia em Paris termina em frevo

A orquestra Juvenil da Bahia encerrou na noite desta segunda-feira (12), em Paris, sua turnê na Europa. Os jovens sob a batuta do maestro Ricardo Castro e acompanhados pela pianista argentina, Martha Argerich, impressionaram o público pela qualidade musical do … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Deixe de lado seu amor ou ódio pelo réu em questão e responda: juiz pode grampear escritório de advocacia? Pode?

“Mas, então, por qual razão o STF é esculachado —e essa é a palavra— ao mais alto ponto? Simples: porque sua decisão desgostou determinados setores que são os mesmos que elogiam a corte quando julga a favor de suas opiniões … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

“Terceira via é miopia – a ideia de aproveitar caras novas nunca deu certo.” Um texto de Ricardo Semler que precisa ser lido

“O Brasil só tem uma solução: redistribuição de riqueza enquanto cresce e não depois. Seja por impostos sobre fortunas, seja por pisos mínimos de seguridade social. Este é um país que precisa de caminhos socializantes, no sentido europeu.” Por Ricardo … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

“Um gato acariciando a janela” – crônica de Gabriel Chalita

Por Gabriel Chalita Joaquim é o nome que dei a um gato que veio da rua e foi ficando. Joaquim é o primeiro nome de Machado de Assis, o escritor que acariciou a alma da humanidade com os seus textos … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

No dia 25 de abril de 1974 explode a revolução dos cravos que põe fim a 40 anos de fascismo em Portugal.

Foi o movimento que derrubou o regime salazarista em Portugal, em 1974, de forma a estabelecer as liberdades democráticas promovendo transformações sociais no país. Após o golpe militar de 1926, foi estabelecida uma ditadura no país. No ano de 1932, … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O Supremo consagrou a vitória do devido processo legal, do Estado de Direito e da justiça e jogou Sergio Moro no lixo da história

“O que importa, porém, já está decidido. O Supremo consagrou a vitória do devido processo legal, do Estado democrático de Direito e da justiça. O ex-presidente Lula, impedido por Moro de concorrer em 2018, está livre para disputar em 2022. … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | 1 Comentário

Termômetro do tempo – texto de Mimila K Rocha

Hoje quando eu acordei a serração encobria o belo… A serenidade do vento, quase imperceptível, encompridava o tempo do sereno, e as folhas das árvores lentamente deixavam escorrer pingos de orvalhos fazendo sons para os ouvidos apurados. Diferentemente de outros … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O próximo Presidente, por Renato Janine Ribeiro

“Pior (talvez) : em 2023, quando começar o próximo mandato, serão já quase dez anos de conflitos internos que romperam o tecido social, dissolveram o pacto de cavalheiros que manteve em temperatura aceitável as divergências capitaneadas por PT e PSDB … Continuar lendo

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário